sábado, 31 de julho de 2010

Home Office...

Adorei esse artigo da Revista Liderança e resolvi publicar aqui no "meu jardim", com os devidos créditos...

por Redação Liderança

Há quem diga que trabalhar em casa é a melhor coisa do mundo.
Acordar, ter tempo para conversar com a família e não precisar enfrentar a correria do trânsito a fim de chegar ao trabalho no horário.
Esse sonho de muitos profissionais tem se mostrado cada vez mais uma tendência para o mercado.
Partindo do princípio de que o home office está se tornando algo comum para muitas empresas, temos uma questão importante para conversar com você: sua companhia libera ou liberaria os colaboradores para trabalharem em casa?
Para algumas organizações, isso é um absurdo; já, para outras, significa ganhos a mais.
Aumento de produtividade, criatividade e comprometimento estão entre os principais benefícios apontados por líderes de equipes que trabalham em casa.
Perguntamos a Sulivan França, diretor da Sociedade Latino Americana de Coaching, se é bom para a empresa liberar seus funcionários para trabalharem em casa.
Ele explica que essa mudança não deve ser radical, mas adotada de forma gradativa.
“É importante fazer com que o trabalho seja desenvolvido uma parte na empresa e outra em casa, medindo e comparando os resultados até que atinjam números satisfatórios para que, então, seja possível liberar o trabalho 100% home office”, explica.
Já, para Daniela Zanuncini, psicóloga e diretora da Bem-Estar Desenvolvimento Humano, é necessário que a empresa analise o perfil do colaborador.
Se estiver adequado, não há problemas em liberá-lo para trabalhar em casa.
Agora, caso o profissional não consiga se organizar e precise da cobrança do líder constantemente, o melhor a fazer é deixá-lo na organização.
“O funcionário tem de ser automotivado, administrar bem seu tempo, respeitar prazos e gerenciar sua produção a contento”, lembra.
O estudo Undress for success: the naked truth about working from home revelou que os norte-americanos poderiam economizar, mensalmente, mais de US$500 por funcionário com o home office.
No Brasil, também existem companhias que conseguem diminuir custos e garantir a produtividade de seus colaboradores.
É o caso da Ticket, empresa de benefícios que descobriu uma nova forma de lidar com o crescimento e desenvolvimento de seus profissionais por meio do home office.

Mudança – Antes de decidir adotar ou não esse sistema em sua companhia, é preciso analisar se líderes e equipes estão preparados para a mudança.
“A organização tem de estar capacitada para administrar o processo e as pessoas que trabalham em casa, ter pré-requisitos e procedimentos necessários para que isso aconteça, sistemas de avaliação, comunicação direta, supervisão e delegação.
Delegar sem controle pode ser um risco”, alerta Daniela.
Caso sua empresa tenha tudo isso, prepare-se para os benefícios que o home office pode trazer, como: lucratividade, produtividade e comprometimento, até mesmo em tempos difíceis, em que a ordem é economizar.
Esse sistema de trabalho pode ser a solução para muitas organizações.
No entanto, Sulivan alerta para algo importante: “Deve-se tomar cuidado quanto ao risco de queda na produtividade, o que, em tempos de crise, é algo perigoso”.

Monitoramento – Para evitar que a produtividade caia, o líder precisa contribuir para o sucesso do home office.
Se você quer liberar seus funcionários para trabalharem em casa, não deixe de acompanhar o desenvolvimento deles, tenha uma planilha de controle de atividades e dê feedbacks constantemente.
Não se esqueça de que eles continuam sendo seus colaboradores e estão sob sua responsabilidade.
De acordo com Daniela, as exigências devem ser iguais as dos profissionais que trabalham na empresa:
Qualidade, prazo e meta.
Planilha de controle das ações e prazos.
Duração estipulada de cada atividade para remuneração por tempo trabalhado.
Se preferir remunerar por metas cumpridas, deixe claro os requisitos e exija qualidade.
Reuniões constantes.

Economia – Você pode até pensar: “Se a questão é fazer com que o colaborador se sinta bem e produza mais por estar em casa, posso mudar a “cara” do ambiente de trabalho, tornando-o mais familiar, quase uma extensão da casa de cada um?”
Sim, você pode.
A questão, no entanto, é outra: quanto tempo seu funcionário gasta para chegar até a empresa que poderia reverter em produtividade?
“É preciso entender que, ao se deslocar para o trabalho, o profissional provavelmente passa uma boa parte de seu tempo no trânsito.
Trabalhar em home office não é apenas estar em um lugar agradável, mas não ter de se locomover de casa ao trabalho e vice-versa, economizando assim tempo e recursos financeiros”, afirma Sulivan.
Essa economia talvez seja um dos principais pontos positivos do home office para muitas organizações.
Afinal, se o colaborador gerenciar bem seu tempo, você ganha em produtividade e tem menores custos, o que interfere diretamente na lucratividade.
Caso seu funcionário tenha esse perfil, então por que não permitir que ele trabalhe em casa?
Para ajudar você nessa decisão, listamos algumas vantagens que o home office pode trazer à sua empresa e equipe, como: flexibilidade de horário, aumento da concentração, autonomia, criatividade, qualidade de vida, liberdade e resultados.
Sem falar no comprometimento gerado pelo fato de você proporcionar o benefício de trabalhar em casa – um sentimento de gratidão e confiança que se reflete em resultados.

Responsabilidade – É preciso deixar claro para seu funcionário que, embora esteja trabalhando em casa, ele deve realizar suas tarefas com a mesma ou até mais dedicação e comprometimento com que fazia na empresa.
Mas não esqueça que a organização também tem responsabilidades nesse processo.
Se o colaborador não tiver em casa a estrutura de trabalho necessária, a companhia pode oferecer tudo que ele precisa, se isso for de comum acordo entre ambas as partes.
Afinal, se esse profissional vai trazer benefícios e lucros para a empresa, é preciso garantir todos os recursos necessários para isso acontecer.
Além disso, o home office não pode interferir negativamente na relação e contato entre empresa e funcionário.
É fundamental que o líder faça, por exemplo, reuniões, contato por chats, MSN, encontros pessoais, confraternizações e integração.

Case de sucesso – A Ticket é uma empresa multinacional que tem como foco o bem-estar do profissional, acreditando que seja uma das principais formas de melhorar a produtividade das organizações.
Foi com esse pensamento que, em 2005, ela começou a implementar o sistema de home office.
Eduardo Távora, superintendente nacional de vendas, lembra que antes os funcionários atendiam muito e vendiam pouco.
O tempo se dividia 40% em atendimento por telefone, 30% em atendimento pessoal e apenas 30% em vendas.
“Hoje, temos 5% de atendimento por telefone, 15% pessoal e 70% de vendas”, diz Távora, explicando que isso aconteceu depois da implantação do home office, com os profissionais se sentindo mais livres e focados em uma determinada atividade.
Confiança, mais delegação e maior responsabilidade são três fatores, apontados pelo superintendente, que garantem a produtividade dos 115 colaboradores que trabalham em casa.
O setor de RH também trabalha junto aos líderes.
Edna Bedani, gerente de desenvolvimento de recursos humanos, explica que, além de formar profissionais capacitados para trabalhar em casa, a família também se envolve no processo de forma a não atrapalhar o trabalho desse funcionário.
Muito pelo contrário, ajudá-o a cada vez mais melhorar seus resultados.
Mesmo trabalhando em casa, os colaboradores têm acesso a informações como folha de pagamento e planejamento – tudo através da internet, sem precisar sair de casa.
Tanto o superintendente quanto a gerente de RH da Ticket garantem um acompanhamento a esses profissionais por meio de reuniões, telefonemas, e-mails, almoços e cafés.
A preocupação da rede é grande com esses colaboradores, pois, entre as vantagens, destaca-se o balanço positivo da empresa, a redução de custos, a satisfação dos funcionários e o aumento de comprometimento.

Colaboração: Cristiane Dias

Assine a Revista Liderança para ter acesso aos artigos e informações de Gestão, Pessoas e Atitudes.

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Beto Guedes no Mercado Central - BH

Domingo, dia 1 de agosto, às 19 horas, no Mercado Central, tem Beto Guedes e Banda.
Imperdível!!!
Depois da gravação do DVD "Outros Clássicos" no Palácio das Artes, Beto Guedes e sua Banda fazem um show com os grandes sucessos de sua carreira.
Eu estarei lá e recomendo...

Os músicos que acompanharão o Beto Guedes neste show são:

- Alexandre Lopes – guitarra
- Adriano Campagnani – baixo
- Cláudio Faria – teclados
- Neném – bateria

Serviço:

Dia 01 de agosto - domingo
Local: Estacionamento do Mercado Central
19 horas
Belo Horizonte - MG

quinta-feira, 29 de julho de 2010

"aquilo que volta todos os anos"...

Passeando pela net, encontrei uma matéria muito bacana escrita pelo MARCELO GUERRA.
Não conhecia, adorei e resolvi publicar alguns trechos aqui no "meu jardim", com os devidos créditos.


Aniversário é uma palavra latina que significa "aquilo que volta todos os anos".
Anniversarius vem de annus (ano) e vertere (voltar), ou seja, aquilo que se faz ou que volta todos os anos.
O costume de acender velas nos bolos começou com os gregos.
É como um tributo ao aniversariante pelo sucesso de estar ainda presente na grande aventura que é esta incrível jornada que chamamos "vida".
Além disso, teria um sentido mágico de realizar pedidos, pois o fogo é um elemento transformador.
Assim, acendemos as velas para simbolizar que aquilo que buscamos concretizar neste ano que se inicia para nós será carregado de energia interior - para que possamos transformar o futuro.
O fato é que o aniversário é uma época de reflexão interior, de olhar para o ano que passou e para aquilo que queremos implementar no ano que para nós começa.
O trabalho biográfico de base antroposófica divide as idades em setênios, ou seja, períodos de sete anos.
Cada setênio apresenta uma ênfase diferente em cada aspecto do nosso desenvolvimento corporal ou emocional.

SETÊNIOS

- 0 a 7 anos: formação do corpo
- 7 a 14 anos: conhecendo o mundo
- 14 a 21 anos: pertencendo a um grupo
- 21 a 28 anos: experimentando o mundo e a mim mesmo
- 28 a 35 anos: juntando razão e coração
- 35 a 42 anos: ampliando a consciência
- 42 a 49 anos: buscando a autenticidade
- 49 a 56 anos: desenvolvendo a escuta interna
- 56 a 63 anos: valorizando a intuição
- de 64 anos em diante: doando os frutos maduros

A Astrologia reconhece a importância dos aniversários e atribui características especiais a cada período.
Denomina ano pessoal a fase entre um aniversário e outro e estuda as características desses 12 meses na análise chamada Revolução Solar.
Já a astrologia chinesa observa semelhanças nas pessoas nascidas num mesmo ano, em signos nomeados por animais.
Os celtas também atribuem animais à época do nascimento, mas de acordo com o mês de nascimento.

Fonte: Trechos da matéria "VOCÊ GOSTA DE COMEMORAR ANIVERSÁRIOS?" de MARCELO GUERRA.

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Só quero um presente - Rubem Alves...

Minhas netas: no dia 15 o vô vai ficar mais velho.
Bobagem, porque a gente envelhece o tempo todo; o tempo não para; é como o rio.
Só que a gente não percebe.
Mas aí chega um dia que faz a gente parar e prestar atenção: o dia do aniversário.
No dia do aniversário a gente diz: “Passou mais um ano da minha vida“.
É o dia quando os números mudam.
Quando me perguntam: “Qual é a sua idade?“ - eu respondo: “67“.
Mas depois do dia 15 a resposta será “68“.
Vocês crianças, quando pensam em aniversário, dão risada e ficam felizes.
Aniversário é dia de festa e presentes.
Toda criança quer que o tempo passe depressa para ficar mais velha, deixar de ser criança e ficar adulta.
Acham que ser criança é coisa ruim, porque crianças não são donas do seu nariz, não fazem o que querem.
Bom mesmo é ser grande.
Os grandes fazem o que querem e não precisam pedir permissão.
Criança é passarinho sem asas.
Adulto é passarinho com asas: voam bem alto e vão aonde as crianças não podem ir.
No dia do aniversário as crianças olham para frente: imaginam que está chegando o dia quando elas terão asas e poderão voar.
Os grandes, no dia do aniversário, olham para trás.
Eles têm saudades do tempo em que eram crianças.
É só depois que a gente deixa de ser criança que a gente descobre que ser criança é muito bom.
Explico de outro jeito.
Imaginem que vocês vão fazer uma viagem.
A felicidade da viagem começa antes da viagem.
A gente examina mapas, lê artigos sobre os lugares que vão ser visitados, conversa com amigos que já foram, olha fotografias. E só de imaginar fica feliz.
Depois de feita a viagem é diferente.
A felicidade ficou para trás.
Só resta ver as fotos e conversar...
Criança é quem ainda não viajou e fica feliz imaginando a viagem.
Viagem imaginada é sempre feliz.
Adulto é quem já viajou e fica feliz olhando as fotos da viagem.
Foi por isso que resolvi mexer numa caixa de fotografias velhas – fotografias do tempo em que eu era menino.
Foi o tempo mais feliz da minha vida.
Caí muitas vezes, cortei o pé com cacos de vidro (eu andava sempre descalço), me espetei com espinhos e pregos, cortei a mão com faca e serrote, fiquei doente, tive dor de dente, me queimei (eu vivia correndo; entrei correndo na cozinha e dei uma topada com a cozinheira que carregava uma panela de água fervente.
A panela virou, a água fervente entornou no meu braço e peito; doeu muito; fiquei todo empolado), martelei o dedo, fui picado por marimbondos e abelhas, pus a mão em taturanas, caí de árvores, senti muita dor.
Mas as dores passavam logo.
E a alegria voltava.
Fui um menino sempre alegre.
Tudo no mundo me encantava.
Menino, eu não imaginava que, um dia, eu seria velho...
Pois esse dia chegou.
Meu aniversário me diz que agora sou velho.
Ser velho tem vantagens.
Uma delas é ser avô.
Se eu fosse jovem não seria avô, não teria netas.
E não estaria escrevendo agora pensando em vocês – porque vocês não existiriam.
Houve um tempo em que vocês não existiam.
Vocês só existem porque eu deixei de ser criança e fiquei velho.
Vocês são, para mim, um motivo de alegria.
Acho divertido ver fotografias.
Quando eu era menino, no sobradão do meu avô – um sobradão colonial, parecido com aqueles sobradões de Ouro Preto e Paraty – havia um enorme armário amarelo (vejam só, que idéia; pintar um armário de amarelo!) em cuja gaveta estavam guardados dois álbuns de fotografias.
Eu gostava de ver aqueles álbuns.
As capas eram artísticas.
Uma, de madeira entalhada, a outra, de veludo vermelho e letras douradas.
E havia linguetas rendilhadas de metal para fechá-los.
Dentro, fotografias de homens sérios, de colarinho duro, gravata borboleta, bigodes engomados torcidos para cima.
As mulheres, todas com birotes, tranças ou cachos e vestidos rendados até o pescoço, com camafeus pendurados.
Ninguém ria.
Todo mundo era sério.
Riso, para eles, era sinal de criancice.
Adulto não ri.
E não fotografavam cenários.
Só mereciam estar no álbum os rostos empalhados das pessoas importantes.
Mas o sobradão pegou fogo e as fotos daquelas pessoas sérias viraram cinza e fumaça.
Tudo o que é sério vira cinza e fumaça...
O tempo é rio, o tempo é fogo: assim dizia um sábio muito antigo chamado Heráclito.
Naquele tempo era complicado tirar um retrato.
Não havia essas câmeras inteligentes que hoje todo mundo tem e que tiram uma foto bastando, para isso, apertar um botão. Eram necessários longos preparativos com equipamentos trambolhosos e explosivos.
Mas as fotografias que estou vendo são de tempos mais modernos.
Ainda não havia fotografias coloridas mas as pessoas já tinham permissão para sorrir e ser naturais.
Numa dessas fotos eu estou nenê de 4 meses, de bruços, sobre uma almofada.
Dessa almofada eu me lembro...
Não sei porque, mas essa foto me dá uma pitada de vergonha...
Imaginem: eu já fui nenê!
Duas outras, eu deveria ter uns dois anos: numa, concentrado, olhando um livro.
Na outra, segurando uma gaiola vazia.
Depois de adulto voltei à casa onde nasci.
Ainda está lá, conservada e cuidada.
Fotografei.
E fotografei também o quarto onde nasci.
Como vocês devem saber, naqueles tempos as crianças nasciam em casa, e quem fazia o parto era uma mulher prática chamada parteira.
Lá, naquele quarto, câmera fotográfica na mão, eu pensei: “Foi aqui que entrei no mundo...“
Aí, há um longo período sem fotografias.
Foram os anos quando meu pai, seu avô, ficou pobre.
Fotografia custa dinheiro, é coisa de rico.
Nos anos de pobreza a gente gasta o que é essencial: comida, roupa, remédio.
Uma fotografia quer dizer: melhorou de vida.
Melhoramos de vida.
Mudamos para o Rio de Janeiro.
E lá está uma foto minha: 12 anos, calça curta, assentado numa mureta de pedra, na Praia Vermelha.
Essa praia me traz muitas memórias gostosas.
Era próxima da casa onde eu morava e se encontra numa baía que tem, à sua esquerda, o morro da Urca e o Pão de Açúcar.
Foi aí que aprendi a nadar.
Aí, no meio das minhas fotos, três outras, dos seus pais e sua tia.
Também eles foram meninos.
Numa delas o Sérgio, seis anos, está empinando uma pipa.
Na segunda o Marcos, dois anos, está soprando uma bolha de sabão.
Na terceira a Raquel – um ano – está dormindo.
No dia do meu aniversário os números vão mudar, como mudam no rodômetro, aquele aparelhinho no painel do carro que marca a quilometragem.
Está lá “67“ e aí, de repente, o “7“ dá um pulo e o “8“ aparece no seu lugar.
Esse é um jeito de marcar o tempo, contando os números.
Jeito bobo.
Os números não dizem nada.
Há um verso sagrado que diz: “Ensina-me a contar os nossos dias de tal maneira que alcancemos corações sábios.“
Muita gente envelhece sem ficar sábio.
O que é um sábio?
Sábio não é quem sabe muito.
Sábio é quem come a vida como se ela fosse um fruto saboroso.
O sábio presta atenção nos prazeres e alegrias de cada momento.
E o que dá prazer e alegria não são coisas grandes, festas com bolo, bexigas e presentes.
O que dá alegria são coisas pequenas.
Por exemplo: brincar com um cachorrinho.
Balançar num balanço.
Andar na água fria de um riachinho.
Ver um ipê florido.
Ler um livro.
Armar um quebra-cabeças.
Ver fotografias antigas.
Não quero presentes comprados.
Não preciso de nada.
Um presente que vocês, minhas netas, e os meus filhos, me poderiam dar é simples: ler as coisas que eu escrevo.
Cada coisa que eu escrevo - quero que cada uma delas seja gostosa como um morango vermelho...
Escrevo para dar felicidade.
Quero que vocês sejam felizes.

terça-feira, 27 de julho de 2010

Sol em leão...

O ingresso do Sol no signo de leão, no dia 21 de Julho, abre um novo ciclo, onde a vitalidade e a autoconfiança começam a aumentar.
As motivações do leonino começam também a serem renovadas.
A partir de 11 de agosto, a nossa força de vontade e capacidade de ação estará em plena forma.
E lembrando Milton Nascimento e Fernando Brant:

"Venho do sol
A vida inteira no sol
Sou filha da terra do sol"...

"Nossa energia solar
Irá nos iluminar
O caminho"...

Solar

Milton Nascimento/Fernando Brant

Venho do sol
A vida inteira no sol
Sou filha da terra do sol
Hoje escuro
O meu futuro é luz e calor
De um novo mundo eu sou
E o mundo novo será mais claro
Mas é no velho que eu procuro
O jeito mais sábio de usar
A força que o sol me dá
Canto o que eu quero viver
É o sol
Somos crianças ao sol
A aprender e viver e sonhar
E o sonho é belo
Pois tudo ainda faremos
Nada está no lugar?
Tudo está por pensar
Tudo está por criar
Saí de casa para ver outro mundo, conheci
Fiz mil amigos na cidade de lá
Amigo é o melhor lugar
Mas me lembrei do nosso inverno azul
Eu quero é viver o sol
É triste ter pouco sol
É triste não ter o azul todo o dia
A nos alegrar
Nossa energia solar
Irá nos iluminar
O caminho

Gal Costa & Roupa Nova - Solar

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Brindando com Champagne...

A partir de hoje comemoro o meu aniversário.
Nasci no dia 29 de julho, mas fui registrada no dia 26.
Durante quase 30 anos, eu comemorei meu aniversário no dia 26 e quando descobri a data certa, passei definitivamente a comemorar no dia 29.
Às vezes, acho que eu não tenho muita personalidade quando o assunto é aniversário, mas segundo alguns amigos mais chegados, eu sou uma pessoa de sorte, porque começo a receber ligações e o carinho dos amigos e familiares, desde o dia 26 até o dia 29.
Ou seja, muito "parabéns", muito carinho e amor nesses dias.
E para brindar mais um aniversário, cheio de saúde, alegrias, paz, amor e muitas conquistas, nada como brindar com "Champagne"...

domingo, 25 de julho de 2010

Inferno astral existe?





















Inferno Astral é o período de 30 dias que antecede a data de seu aniversário.
Nessa época, a cada ano, você fica mais sensível e precisa se dar mais atenção.
Durante essa fase, recomenda-se fazer um balanço de sua vida e quando se deparar com problemas, esforce-se por resolvê-los.
Nem sempre o período que antecede o nosso aniversário é marcado por acontecimentos desfavoráveis e dramáticos, este período deve ser visto também como um período de meditação, recolhimento e interiorização.
É o período em que devemos nos preparar para iniciar um Novo Ano Solar com mais garra, determinação, metas e objetivos bem claros e definidos.
Assim, seu ano será repleto de alegrias, felicidades e grandes realizações.
Segundo o astrólogo Eduardo Maia, o "Inferno Astral" só acontece quando não percebemos que precisamos sair do palco para contemplar mais o mundo e nos desapegarmos, em benefício daqueles que precisam de uma ajuda emocional ou prática.
"É um período de ser instrumento para o bem dos outros e não estar tão preocupado com causas próprias", afirma.
Como isto geralmente não acontece, vem a angústia, o vazio e a sensação de desorientação.
Cid de Oliveira lembra que os ciclos representam na Astrologia os estágios de todo e qualquer processo de desenvolvimento e que "o final de um ciclo" se caracteriza por ter uma qualidade de tempo marcada pela agitação, mudança, instabilidade e desordem, somadas à insegurança em relação ao futuro que está por vir.
"Isto acontece porque é no final do ciclo que se esgotam as possibilidades de expressão existentes no seu início e manifestam-se os resíduos responsáveis por sua dissolução.
Em suma, o tempo que antecede imediatamente o final de qualquer ciclo caracteriza-se pela desordem e pela inversão dos valores admitidos no seu início", explica.
Um momento propício para se fazer uma análise e um balanço da vida.
É um período ótimo para dar um tempo ao espírito de refazer suas energias para o novo ciclo.
Trabalhar o lado espiritual é muito importante, ajuda que o inferno astral não se torne de fato um purgatório.
Eu acredito que tudo depende da forma como encaramos e o livre arbítrio, pode ser a saída para passarmos por esse ou qualquer outro momento de transformação, de uma forma mais suave e aprendendo realmente...










Fonte: Internet.

sábado, 24 de julho de 2010

Você está confortável? Cuidado! - Bernardo Leite Moreira...

Li esse artigo do Bernardo Leite Moreira, adorei e resolvi publicar aqui no "meu jardim" com os devidos créditos...

Tudo bem, impossível negar que estar confortável é objetivo de todos, mas que é um grande risco não há dúvida!
O que estamos dizendo é que precisamos de fatos que nos mobilizem e nos mova para a ação.


Um dos exemplos que utilizo para demonstrar a importância da Competitividade para o mercado em geral, parte do seguinte: Porque recordes mundiais normalmente são batidos em competições internacionais?
Algumas opções: 1- defendo o meu país; 2- cobertura de mídia; 3- importância do evento, etc.
Mas a resposta que melhor atende é: porque estão presentes os melhores do mundo.
Na largada, por exemplo, há competidores que tem uma retrospectiva de tempos melhores que os meus.
Isto é, se naquele momento eu não fizer mais do que jamais fiz em qualquer outra competição eu estou fora do jogo.
É nesse momento que consigo fazer mais, consigo me superar e, bater o recorde mundial.
E assim foi descoberta a maior invenção para a competitividade das empresas.
Chama-se "Concorrente"!
Se a concorrência é forte então minha empresa é forte, desenvolvida, competitiva.
Se a concorrência é fraca a minha empresa se acomoda!
E isso vale para nós, profissionais!
Então muito cuidado.
Se estivermos nos comparando com perfis baixos podemos até nos sentir muito satisfeitos, por um tempo, mas á primeira solicitação de maior competitividade não conseguiremos enfrentar.
O que estamos dizendo é que precisamos de fatos que nos mobilizem e nos mova para a ação.
Esse comportamento de se acomodar é típico do ser humano.
Precisamos de algo que nos incomode.
Eventualmente nas palestras e cursos que desenvolvo comento com o público se não seria ótimo se não tivéssemos febre.
A princípio alguns incautos afirmam que sim, seria ótimo.
Mas, o que é a febre senão um aviso!
A febre é um sintoma que nos informa que algo não está bem.
Que precisamos buscar respostas para essa disfunção.
Se não houvesse febre teríamos a doença e não saberíamos.
A febre é ruim?
Não, a febre não é ruim, pode ser incomoda, mas ela nos avisa de problemas.
É um sintoma, um alarme.
O sintoma, portanto, pode ser incômodo, mas não é dispensável.
Mais do que isso, o incômodo é necessário e, desejável!!!
Desejável porque nos permite focar e agir.
A ação deve ser valorizada, sobremaneira, como o divisor entre a intenção e o resultado.
Tudo na vida tem seu contraponto.
Viver a vida é administrar esses altos e baixos perfeitamente normais e esperados.
A acomodação é um estado natural para a maioria dos seres humanos.
É uma tendência, da mesma forma que procuramos o "estar confortável".
Não é mal por principio, pois, conforme Jean Piaget pode ser vista como uma adaptação ao meio, mas pode se tornar uma limitação auto imposta e perigosa para o desenvolvimento em si.
A acomodação perigosa é aquela que nos tira os desafios do alvo e nos faz "aceitar" o que nos é imposto.
Essa acomodação pode surgir por limitações auto impostas (não consigo, não é para mim, é melhor não arriscar) e outras situações causadas, frequentemente, por uma baixa autoestima.
Em outra situação pode ser causada por se ter facilidade em conquistar as coisas, ou, ao contrário, dificuldade excessiva para isso.
Interessante também é a acomodação causada por uma posição diferenciada por regalias como: disponibilidades de horários, ausência de pressão ou um salário muito bom (costumo dizer que o pior que pode acontecer á um bom profissional é um salário acima da média, porque lhe retira o desafio do crescimento e, ás vezes, até a contestação).
Em suma, estamos sempre sendo atraídos para a acomodação e, consequentemente, a estagnação.
Precisamos ter pessoas, conosco, que não tenham visto o que já foi e que não se sintam acomodados pelo "status quo".
Aliás, temos que ter pessoas que se sintam incomodadas com a situação atual e com isso mobilizem-se para gerar o movimento de mudança.
A história nos presenteia com exemplos nos quais o movimento de criação precisa de um estímulo.
Entre os grandes mestres, como por exemplo, na música, a criatividade foi alvo de dilemas, dificuldades e busca de soluções.
Na psicologia, Jung, na sua abordagem sobre seus tipos psicológicos nos brinda com uma observação interessantíssima, principalmente quando analisa o Tipo Intuição Introvertida, um de seus tipos mais significativos que conta, entre seus representantes mais típicos: o feiticeiro que guia o destino da sua tribo, os profetas e os artistas visionários.
A autora Nise da Silveira, no seu livro Jung – Vida e Obra, (1974 – José Álvaro Editor), observa "a experiência demonstra que se um Mecenas põe o artista visionário ao completo abrigo da luta pela vida, sua função superior decai e sua atividade criadora estanca".
E este é um tipo psicológico, conforme Jung, de muita contribuição para o futuro e a modernidade.
As pessoas precisam de desafios, a criatividade precisa de espaço e as empresas precisam de pessoas criativas.
Parece uma equação simples, mas demanda necessidades muito específicas e o comprometimento da gestão, da alta gestão, principalmente porque investe coragem de ação.
E se ninguém tem feito por Você nenhuma ação para liberá-lo da acomodação, faça Você mesmo.
Não espere o futuro chegar.
Você tem que construí-lo hoje.

Bernardo Leite Moreira

Psicólogo, consultor empresarial, coaching, especialista em comportamento e transformação organizacional e desenvolvimento de gestores.
Professor universitário em nível de Pós Graduação em diversas universidades.
Diretor do Instituto de Desenvolvimento de Empreendedorismo –

www.bernardoleite.com.br / www.empreendermelhor.com.br.

Autor dos livros: O Ciclo de Vida das Empresas.e Dicas de Feedback.

sexta-feira, 23 de julho de 2010

O LEÃO DE NEMÉIA...

















O mito

Cumprindo as tarefas que o rei Euristeu lhe havia submetido, Hércules parte para executar seu primeiro trabalho: matar o Leão que assolava a região de Neméia, matando os habitantes, devorando rebanhos e destruindo plantações.
Além de seu tamanho e força, o animal tinha como proteção a pele intransponível, o que o tornava invulnerável a qualquer tipo de arma.
Hércules chega a Neméia e parte ao encalço da fera, sem temer os avisos dos moradores locais.
O herói encontra finalmente o leão perto do seu esconderijo, uma caverna de duas saídas, devorando os restos mortais de um humano.
Se aproximando por trás do animal, Hércules ataca atirando flechas, que não transpõem o couro invulnerável do leão, mas o afugentam para dentro da caverna.
Com o monstro dentro do abrigo, Hércules fecha uma das saídas com uma enorme pedra e entra pelo outro lado, encurralando-o e enfrentando-o ferozmente com os próprios punhos, já que qualquer arma se mostrava inútil.
Hércules se aproxima cada vez mais e consegue agarrar e estrangular o terrível leão, matando-o asfixiado.
Hércules pega então o animal morto, arranca sua pele e cabeça que servirão mais tarde como os seus escudo e capacete.
Vitorioso, o herói leva o cadáver do leão para Neméia e parte para completar os outros trabalhos que o livrariam da escravidão de Euristeu.
Para celebrar o feito bravio, Júpiter leva o leão aos céus e o catasteriza na constelação que leva o seu nome.

Leão

Símbolo do poder vital e da soberania solar, Leão está ligado ao calor, à luz.
Este animal aparece no Bhagavad-Gita, sob os traços de Krishna "leão entre os animais"; enquanto Buda é "leão dos Cakya" e Cristo é o "leão de Judá".
Aos olhos dos hindus, o leão é uma manifestação do verbo criador.
Guardião do misterioso castelo no ciclo arturiano e na conquista do Graal.
A batalha de homens contra animais é simbolicamente uma representação da luta do ego contra os instintos e impulsos que provém do inconsciente: dessa batalha se definirá a conquista da identidade pessoal.

Fonte: Internet.

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Leão - 23 de Julho a 22 de Agosto...

"A ti Leão, atribuo a tarefa de exibir ao mundo Minha Criação em todo o seu esplendor.
Mas deves ter cuidado com o orgulho, e sempre lembrar que é Minha Criação, e não tua.
Se o esqueceres, serás desprezado pelos homens.
Há muita alegria em teu trabalho; basta fazê-lo bem.
Para isso Eu te concedo o Dom da Honra."


Semana que vem comemoro meu aniversário.
Adoro!
Para mim, uma grande festa, uma reunião com os amigos mais íntimos ou um jantar com o meu marido R, qualquer uma das opções, vai ser uma comemoração alegre e em grande estilo.
Por isso, estou tranquila, feliz, sem sentir os efeitos do chamado "Inferno Astral" e pronta para comemorar do jeito que for, mas comemorar!

o Signo de Leão

Quinto signo astrológico do zodíaco, situado entre Câncer e Virgem e associado à constelação de Leo.
















Elemento: fogo
Qualidade: fixo
Polaridade: masculino
Planeta regente: Sol
Exílio: Urano
Exaltação: Netuno
Queda: Mercúrio

Principal Característica: alegria.
Qualidades: dignidade, generosidade, extroversão.
Defeitos: egocentrismo, autoritarismo, teimosia.

Sua pedra é o olho-de-tigre, a pirita, o crisólito, seu metal é o ouro, sua cor é o dourado, o amarelo e todos os tons do fogo quando forte.

Signo de liderança, de força criativa, entusiasmo e afetividade expansiva.
É o fogo em sua "majestade" e exuberância.
Símbolo de segurança frente ao meio exterior.
O leonino busca o reconhecimento e devido a isso pode se expressar de forma firme, dramática ou arrogante e autoritária.
É regido pelo astro-rei Sol, o que confere brilho e criatividade.
Características: emoção, força criadora, poder, comando, generosidade, espontaneidade, intuição, liderança, orgulho, vaidade, dramaticidade, exibicionismo, ego inflado.
Leão tem a tendência a ser o centro das atenções, e esta particularidade pode expressar-se de forma positiva ou negativa.

Na profissão

Leão se adapta muito bem às atividades de liderança, risco e desafio, em que possa explorar seus atributos e continuamente se superar.
A educação também lhe cai bem, pois é um mestre nato, que só ensina o que pratica e só compreende a educação como uma forma de desenvolver as habilidades de cada pessoa ao máximo.
Por ser um signo fixo, movido a intuição, Leão não costuma abandonar a batalha pelo meio, teimando até o fim na sua realização.

No amor

Leão se destaca muito com seu romantismo, dramaticidade e sensualidade.
Signo do amor cortês, da conquista e das provas de amor, mais parece um cavaleiro andante quando está amando.
Faz de tudo para ser o centro das atenções, mas também trata como uma pessoa especial o ser amado.
Galante e possessivo, o que mais o atordoa é a rejeição, o descaso e a frieza.

Fonte: Internet.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Beto Guedes no Teatro Rival - RJ...

Nesse fim de semana, sexta e sábado, Beto Guedes se apresenta no Teatro Rival.
Os cariocas vão poder se reencontrar com o nosso querido Beto Guedes que eles tanto amam.
Um show de grandes sucessos, com músicas que emocionaram várias gerações e que até hoje, tocam os nossos corações.
Meu irmão Cláudio Faria, "fiel escudeiro" do Beto, segundo palavras do próprio, estará presente nos teclados e vocais.
Não se assustem se eu aparecer de surpresa, afinal, o Rio se tornou uma segunda casa para mim...











Dias 23 e 24 de julho (sexta e sábado)
Teatro Rival Petrobras – Rio de Janeiro
Horário: 19:30 horas
Informações: (21) 2240.4469

terça-feira, 20 de julho de 2010

PERSONAL FINANCE (Consultor Econômico Personalizado) – Novo Site…



Visite o Site do PERSONAL FINANCE...

O PERSONAL FINANCE (Consultor Econômico Personalizado) é um produto que eu criei e desenvolvi em meu escritório Lucia Faria Consultoria.
Um Personal Finance, que na verdade vem a ser um Consultor Econômico Personalizado, vai avaliar o fluxo do seu dinheiro, apontando as áreas onde ele é mais consumido, para que você decida as melhores ações, desde o corte de gastos desnecessários até visualizar as melhores oportunidades de investimento.
Ao fazer isso, você vai se tornar disciplinado e ficar fora da dívida ao mesmo tempo.
Sair da sobrevivência para a abundância.
Fique a vontade para entrar em contato e falar com um dos nossos consultores e conhecer melhor a Lucia Faria Consultoria, as nossas soluções, produtos e o PERSONAL FINANCE.

Porque contratar um Personal Finance? - por Lucia Faria...

O que você pensa ou sente quando escuta a palavra dinheiro?
Quais as sensações ou lembranças chegam à sua mente?
Qual o significado de dinheiro para você?
Viver ou sobreviver?
Agir ou reagir?
Antes de descobrir como ganhar mais dinheiro ou formas mais eficazes de administrá-lo, acredito que o mais importante seja descobrir como é a sua relação com ele. Saiba mais...

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Os benefícios da animalterapia - Luciana do Rocio Mallon

Li esse artigo, adorei e resolvi divulgar, aqui no "meu jardim", com os devidos créditos...

A convivência com bichos só faz bem à sua saúde e ainda nos faz esquecer das dores e traumas, promovendo bem-estar e qualidade de vida













Você já ouviu falar em animalterapia e dos benefícios que ela pode trazer?
A terapia com animais tem a finalidade de alcançar os objetivos terapêuticos de cada paciente, utilizando o animal como co-terapeuta no processo, facilitando a socialização e incentivando o paciente a realizar o tratamento de uma maneira descontraída e muitas vezes divertida.
“Além disso, é uma atividade prazerosa, que estimula os pacientes a se movimentar e a ganhar autoestima e confiança.
Após as sessões, geralmente, os pacientes se tornam mais alegres, felizes, falantes, interados com o tempo e entusiasmados com a vida”, diz Camila Souza, fisioterapeuta do Programa BIA.

Os preferidos

A terapia com animais pode englobar várias espécies, como gatos, pássaros, coelhos, porquinhos da índia, peixes, golfinhos, tartarugas, cavalos e cachorros.
E dentre os mais procurados estão:

• Cachorros: são classificados como preferidos e mais adequados para as funções, pois são sociáveis, dóceis, interagem facilmente e têm fácil acesso. Um bom cão de terapia deve ser tranquilo, amigo, obediente e treinado para fazer visitas aos pacientes. Eles levam entretenimento e distração, o que ajuda a combater a solidão e depressão, além de proporcionar benefícios físicos.

• Cavalos: a utilização de cavalos também é muito comum, pois atuam no desenvolvimento biopsicossocial de pessoas portadoras de deficiência ou de necessidades especiais. Ele exige a participação do corpo inteiro, todos os músculos e todas as articulações. Além disso, proporciona ao portador de necessidades especiais o desenvolvimento de suas potencialidades, respeitando seus limites e visando sua integração na sociedade e, principalmente, com a natureza.

• Golfinhos: os golfinhos de rio, mais conhecidos na região do estado do Amazonas, como o boto vermelho, é muito utilizado e a terapia é realizada em seu habitat natural, livres na natureza. As interações com os golfinhos podem incluir tocar, brincar, realizar passeio de exploração segurando na barbatana do golfinho, dançar em movimento circular com o animal e alimentá-los. As interações são realizadas por profissionais treinados e são utilizadas boias salva-vidas.

Alguns benefícios da animalterapia

• promover relaxamento e recreação;
• reduzir a solidão e a ansiedade;
• aumentar a autoestima, capacidade de comunicação e prazer em viver;
• incentivar as atividades de grupo e a comunicação entre as pessoas;
• estimular o exercício físico e hábitos saudáveis;
• diminuir problemas cardíacos;
• desenvolver novos aprendizados, experiências e afetividade;
• superar deficiências;
• melhorar déficit de atenção, concentração, hiperatividade, memória e raciocínio;
• melhorar na relação do paciente com o fisioterapeuta;
• diminuir o índice de uso de medicamentos.

Indicações terapêuticas

• alteração visual, tátil, fala, sensibilidade, motora e auditiva;
• disfunções mentais;
• deficiência física.

Requisitos obrigatórios

Para a prática da terapia é preciso que os animais apresentem:

• hábitos de higiene quanto às necessidades de cada animal;
• acompanhamento de um veterinário;
• cumprimento do programa de vacinas obrigatórias;
• isenção de qualquer sintoma de doença.

Para relaxar

Abaixo, um poema fascinante, para quem sabe inspirá-lo à prática.

Se existe uma terapia...
Repleta de poesia...
Com o ritmo da harmonia...
É a animalterapia!

A menina Maria que era contente...
Teve um triste e cruel acidente!
Mas, ela não desistiu de viver...
E faz fisioterapia para valer!

Além da fisioterapia...
Ela faz outra terapia...
Repleta de magia!
Uma vez por dia...

Ela monta num pônei delicado,
Que não deixa o movimento isolado!
Este nobre, majestoso e lindo animal...
Ajuda Maria de um jeito especial!

Com ele , Maria recupera seus movimentos...
Sem muitos esforços e tormentos!
Ela sente a ajuda da alma do animal...
De um jeito fenomenal!

Já, dona Ana Izabel...
De um jeito cruel...
Sofria de depressão, de tristeza e de agonia...
Mas, quando ela descobriu a animalterapia...
Todos os seus problemas foram embora...
E, neste momento, bem agora...

Ela oferece milho aos pombos da praça...
Com o seu espírito cheio de graça!
Se existe uma terapia...
Repleta de poesia...

Com o ritmo da harmonia...
É a animalterapia.

Fonte: www.programabia.com.br

domingo, 18 de julho de 2010

Convívio com animais favorece sistema imunológico e reduz estresse...

Eu li essa matéria e achei super interessante.
Já tínhamos aqui em casa, um Cocker lindo, que se chama Raí.
Essa semana, ganhei da minha irmã, o Scoth, um "Scothish Terrier" lindinho.
Pensando em como me sinto bem com eles, resolvi publicar esse artigo aqui no "Meu Jardim", com os devidos créditos...

Acariciar um cão pode elevar os níveis de anticorpos que evitam a proliferação de vírus e bactérias

A convivência com animais de estimação pode contribuir não só para o bem-estar psicológico, mas também para a prevenção e tratamento de várias patologias.
A conclusão tem como base a revisão de estudos nacionais e internacionais sobre o tema, realizado por pesquisadores do Departamento de Psicologia Experimental da Universidade de São Paulo (USP), liderado pelo professor César Ades.
Os cientistas destacam, por exemplo, a melhora da imunidade de crianças e adultos, a redução dos níveis de estresse e da incidência de doenças comuns, como dor de cabeça ou resfriado.
O objetivo do mapeamento, encomendado pela Comissão de Animais de Companhia (Comac), integrante do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal (Sindan), era enfatizar informações relevantes e pouco conhecidas sobre os benefícios sociais, psicológicos e físicos na relação entre o homem e o animal.
De acordo com o levantamento, as vantagens independem da idade.
Os pesquisadores da USP citam, por exemplo, um trabalho que identificou vários benefícios aos bebês que convivem com cães. Certas proteínas que desempenham um importante papel na regulação do sistema imunológico e das alergias aumentam significativamente em crianças de um ano quando expostas precocemente à presença de um cão.
Segundo a pesquisadora Carine Savalli Redígolo, este trabalho mostra que o convívio possibilita aos bebês ficar menos suscetíveis às alergias e dermatites tópicas.
“Também foi observada a redução de rinites alérgicas por volta dos 4 anos e dos 6 aos 7, devido à redução da imunoglubina E, um anticorpo que quando em altas concentrações sugere um processo alérgico”, afirma.
De acordo com a pesquisa ainda há resistência de pessoas com filhos pequenos adquirirem um animal de estimação: 44% das residências que têm pelo menos um pet são de casais com filhos jovens ou adolescentes; este número cai para 16% quando se trata de famílias com crianças até 9 anos.
Um gesto simples pode trazer importantes efeitos ao sistema imunológico de pessoas de qualquer idade.
“Acariciar um cão pode elevar os níveis de imunoglobulina A, um anticorpo presente nas mucosas que evita a proliferação viral ou bacteriana, sendo importante na prevenção de várias patologias.
Este resultado se deve, possivelmente, ao relaxamento que o contato com o animal proporciona”, explica Carine.
Outros estudos identificados pelos pesquisadores da USP também avaliaram as taxas de sobrevivência, no ano posterior a um infarto agudo do miocárdio, em donos de cães, gatos e outros animais de estimação e em pessoas que não possuíam bichos. Segundo os pesquisadores, depois de determinado período, verificou-se que a posse de um cão contribuiu significativamente para a sobrevivência dos pacientes, pelo menos no ano seguinte ao incidente.
Já no controle de hipertensão arterial, os estudos também apontam benefícios.
Profissionais que viviam em condições de estresse e faziam controle do problema com medicação foram divididos em dois grupos: os que tinham cachorro ou gato e os que não possuíam animais.
A pesquisadora Maria Mascarenhas Brandão afirma que, seis meses depois do início do monitoramento, foi constatado que as taxas de pressão sanguínea diminuíram para ambos os grupos.
Entretanto, nas situações geradoras de estresse a resposta foi melhor para os donos de cães.
Além disso, este grupo aumentou significativamente suas taxas de acertos em contas matemáticas, em relação àqueles que não possuíam os animais.

Fonte

sábado, 17 de julho de 2010

Orquestra de Câmara do SESIMINAS - dia 21/07/2010...

Recebi um email da minha querida amiga Claudia Cimbleris, nos convidando para assistir ao concerto da Orquestra de Câmara do SESIMINAS, no dia 21, semana que vem.
O violista Gerry Varona, segundo ela, é super talentoso:

Pessoas queridas,
O nome do Gerry saiu errado no e-flyer, mas o mais importante é que ele toca certo. E como toca!
Beijos,
Claudia.


sexta-feira, 16 de julho de 2010

"Nena" - Beto Guedes...

Um momento muito lindo do show do Beto.
Como o DVD "Outros Clássicos" deve sair só depois de outubro, vamos curtindo alguns pequenos momentos que os fãs colocam no youtube.
Essa canção se chama "Nena" é instrumental e tem um clima barroco belíssimo...

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Beto Guedes, ontem no Palácio das Artes...

O Maestro Wagner Tiso, com o meu irmão Cláudio Faria e um dos músicos da Orquestra.
Foto: Lívia Bastos

















Ontem, eu fui ao show de gravação do DVD do Beto Guedes, "Outros Clássicos".
Foi lindo e emocionante!
Casa lotada, muita música linda, letras inspiradíssimas e um público super apaixonado.
Fui falar com o meu irmão Cláudio ao final do espetáculo e pude agradecer e dar os parabéns para todos no camarim.
Estavam por lá vários artistas, pessoas muito bacanas, que amamos desde sempre.
Beto Guedes, Wagner Tiso, Toninho Horta, Flávio Venturini, os músicos que participaram do show, meu irmão Cláudio Faria que tocou os teclados e fez a direção musical junto com o Beto e todo mundo que trabalhou no show, cansados, mas felizes de terem cumprido mais uma missão.
Meu irmão me apresentou a Daniela Mercury, que arrasou, cantando com o Beto Guedes a canção "Luz e Mistério", que ele fez com o Caetano Veloso e "Meu Ninho", do Wagner Tiso e do Ronaldo Bastos, que ela cantou lindamente com o Beto, com o Wagner Tiso ao piano e o Célio Balona tocando um acordeon de tirar o fôlego.
Ela foi tão carinhosa comigo e minha mãe, que ficamos impressionados com a sua delicadeza, força e luz.
Fui para casa orgulhosa do meu irmão e feliz de poder, junto com a minha mãe, curtir um momento tão especial para a nossa música Brasileira.

Beto Guedes e Daniela Mercury
Foto: Lívia Bastos

















Luz e Mistério
Beto Guedes/Caetano Veloso

Oh! Meu grande bem
Pudesse eu ver a estrada
Pudesse eu ter
A rota certa que levasse até
Dentro de ti
Oh! meu grande bem
Só vejo pistas falsas
É sempre assim
Cada picada aberta me tem mais
Fechado em mim
És um luar
Ao mesmo tempo luz e mistério
Como encontrar
A chave desse teu riso sério
Doçura de luz
Amargo e sombra escura
Procuro em vão
Banhar-me em ti
E poder decifrar teu coração
És um luar
Ao mesmo tempo luz e mistério
Como encontrar
A chave desse teu riso sério
Oh grande mistério, meu bem, doce luz
Abrir as portas desse império teu
E ser feliz

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Beto Guedes em “Outros Clássicos” no Palácio das Artes...

É hoje e estarei lá!
Um desfile de clássicos da nossa MPB.
Beto Guedes, com todo o seu lirismo, talento e poesia, com as participações especiais de Wagner Tiso, Daniela Mercury e um time de músicos de primeira linha, prometem uma noite inesquecível, que sem dúvida irá entrar para a história da nossa música brasileira.
A data foi escolhida pelo cantor, compositor e multi-instrumentista mineiro Beto Guedes para a realização do show de gravação de CD/DVD ao vivo “Outros Clássicos”, no Grande Teatro do Palácio das Artes em Belo Horizonte.

“Outros Clássicos” vai resgatar, com novos arranjos de Wagner Tiso, melodias já gravadas por Beto Guedes e que, à época de seu lançamento, acabaram ofuscadas pelo sucesso de outras composições suas.
O público vai conferir músicas como Luz e Mistério e Tesouro da Juventude, entre outras canções, além de algumas surpresas especialmente preparadas por Beto Guedes.
A escolha do repertório contou com a ajuda dos fãs, que ao longo de dez meses votaram nas suas canções preferidas, através do site oficial (www.betoguedes.com.br).
Mais de doze mil pessoas, de diversos pontos do Brasil e de outros países participaram desta escolha democrática do repertório do show.


No show, Beto Guedes, (voz e guitarra), além da presença de Wagner Tiso e Daniela Mercury, estará acompanhado por Ian Guedes (guitarra), Augusto Rennó (guitarra), Adriano Campagnani (baixo), Cláudio Faria (teclados e direção musical) e Neném (bateria).
Além do duo de metais composto por Fabiano Zan (sax/flauta), Renison Oliveira (trompete) e do quarteto de cordas formado por Vitor Dutra (violino), Edson Queiroz (violino), Carlos Aleixo (viola), Firmino Cavazza (cello), o show terá também a participação do trio vocal formado por Mônica Horta, Renato Guima e Valéria Braga.

terça-feira, 13 de julho de 2010

Scoth Faria Lima, o meu mais "Puro Malte"...

No dia 29 de julho, eu faço 51 anos e realmente estou achando isso uma "boa idéia".
Sinceramente, já comecei a comemorar o meu aniversário.
Estou feliz, com trabalho novo, escritório novo, home Office, site novo, trabalhando em um mac lindo, com o meu produto "Personal Finance" se desenvolvendo com excelência, apartamento no Rio, oficina de teatro no "Festival de Inverno" em Ouro Preto, pura desenibição, inglês fluente, novos amigos e tudo mais que podemos chamar de "escolhas perfeitas".
Depois dos inúmeros presentes que a vida sempre me deu, ontem, tive a alegria de ganhar um presente mais do que especial.
Ganhei da minha irmã Natália e sua sócia Rivana, um cachorro lindinho.
Ele mal chegou e já se tornou o melhor amigo do Raí, dominando todos e a casa, com seu charme e carisma.
Ele é um autêntico "Scothish Terrier".
Olhem a origem deste novo membro da família Faria & Lima:

Na pequena e simpática cidade escocesa de Aberdeen, viveu no princípio do século XIX, um senhor chamado Van Best, considerado, durante muito tempo, o melhor criador de um terrier especial, muito hábil para caçar na toca.
Quando este cão foi difundido na Escócia e em toda Grã-Bretanha, recebeu o nome ABERDEEN TERRIER, nome que foi conservado até 1887, quando passou a ser chamado por SCOTTISH TERRIER .
Os primeiros pedigrees tem data daquele ano de 1887, o que indica, principalmente, o começo da seleção que fez do atual Scottish Terrier um cão muito mais refinado que o criado por Van Best.
No entanto, ainda hoje, este terrier conserva as aptidões especiais para a caça de animais nocivos: a potente musculatura da traseira e a brevidade dos membros permitem-lhe uma rapidez notável nos caminhos subterrâneos e tocas.
O Scottish Terrier tem as mesmas origens que o Yorkshire Terrier tem, mas a seleção levou-os a tornar-se bem diferentes, tanto somática, como psicologicamente (entra neste fator "seleção", o trabalho de Van Best).
O Duque de Porthlhand foi um grande amante da raça e divulgador da mesma, sendo por estas razões o Presidente do SCOTTSH TERRIER CLUB.
Entre 1920 a 1940, a raça tornou-se muito popular em todo mundo, a ponto de ter sua figura estampada em rótulos de garrafas de uísque (junto com WEST HIGHLAND QHITE TERRIER) tornando famosos, não só as raças, como o uísque - BLACK AND WHITE.
Originalmente era utilizado para a caça , hoje é utilizado para companhia e guardião de casa.


CARACTERÍSTICAS GERAIS

O SCOTTISH TERRIER é um cão compacto, robusto, de dimensões apropriadas para introduzir-se em tocas.
Atarracado.
Plantado sobre membros curtos em atitude de atenção, oferece uma imagem de grande potência e agilidade num volume reduzido.
A cabeça da impressão de ser longa para um cão de sua estatura.
O corpo está coberto de pelo apertado, levemente crespo, de textura áspera.
Os olhos penetrantes e vivos e as orelhas eretas e pontudas lhe dão um aspecto de estar preparado para tudo.
Apesar dos membros curtos, a sua constituição é tal que lhe permite grande agilidade e liberdade de movimentos: sua andadura é fluida e desembaraçada, com os membros retos para a frente.
Livres nas articulações do ombro, do joelho e dos jarretes.

Além do nome, ele lembrou–me o personagem da série "Jornada nas Estrelas", o Scoth, aquele engenheiro sempre alegre, com idéias pouco ortodoxas, sempre preparado para arriscar a pele e salvar a nave "Enterprise".
Por isso, ontem mesmo, ele passou a se chamar Scoth Faria Lima.
Lindo, alegre, carismático e sobretudo charmoso, como o nosso querido escocês, fiel escudeiro do Capitão Kirk.
Quem não adora o "Puro Malte" Escocês?
Eu já estou caída de amores pelo meu.
Será educado pelo meu querido irmão Cláudio, para não ser mimado como foi o Bethoven e o Raí.
Confesso que sou uma mãe muito permissiva.
Abaixo, as fotos do seu primeiro dia em sua nova casa.
E me desculpem a sinceridade, mas estou achando esta idéia de ganhar presentes e comemorar o aniversário antes da data, simplesmente o máximo!


segunda-feira, 12 de julho de 2010

Em Ouro Preto, passando por Ubá e chegando a Pedra Azul...

Nada é mais prazeroso que ter uma casa super aconchegante em Ouro Preto para receber e fazer novos amigos.
O frio gostoso, os dias cheios de surpresas e o “Festival de Inverno” acontecendo na cidade, faz com que tenhamos a vontade de passar o mês inteiro em Ouro Preto.
Neste final de semana, viemos eu, o meu marido R, a Lígia Aroeira, que é a nossa amiga de Ubá e a amiga Graça, que preciso apresentar a todos.
Graça é de Pedra Azul, amiga da Lígia há muitos anos e é uma artista talentosa, com habilidades que sempre surpreendem.
Adepta aos novos conceitos de reciclagem, ela está sempre disposta a nos brindar com uma novidade super interessante.
Das muitas de suas idéias criativas, a “caixinha” feita com garrafa pet foi a campeã.
Ela nos ensinou a fazer e todos, muito empolgados, ficamos imaginando como usá-la.
Porta jóias, presentes e enfeites de natal foram as sugestões.
Além de artista, ela ensina as crianças em seu sítio e também em sua cidade Natal, Pedra Azul.
Adora cozinhar e cozinha tão bem, que ganhou “cadeira cativa” em nossa casa.
Pinta, borda e “brinca de casinha” como ninguém.
Ela faz maravilhas na sua casa e na casa das suas amigas, com suas habilidosas mãos.
Além de cozinhar, “produziu” a nossa mesa de almoço, esbanjando bom gosto.
Vejam as fotos.
É dela, a assinatura das mesas ornamentadas e das festas das amigas.
Ela e todos em Pedra Azul, não se furtam ao trabalho voluntário e estão sempre abastecendo o hospital da cidade e todas as famílias carentes que eles catalogaram, atendendo às suas necessidades.
Inclusive inspirou-nos a fazer o mesmo em nossas cidades.
Aviso ao povo de Ubá, que a Lígia voltou para BH, empenhada em descobrir uma forma de reunir as pessoas e realizar algum trabalho voluntário em sua cidade natal.
Aprendi muito neste final de semana com a Graça.
Incansável, com o seu jeitinho todo especial e como boa mineira que é, contou-nos inúmeras e belas histórias.
Histórias como as do livro de receitas da “Vó Azul” e para a minha alegria, falou do seu querido irmão Paulinho Pedra Azul.
Cantor, compositor e poeta, Paulinho é um talento precioso desta família, que sempre brilha para todos nós de uma maneira muito especial.
Confesso: sou fã incondicional do Paulinho desde os meus 15 anos!
Ele realmente faz parte da minha história.
Na época de faculdade, na PUC-MG, os artistas do Vale do Jequitinhonha eram tão importantes para nós, como os do “Clube da Esquina”.
Rubinho do Vale, Saulo Laranjeira e claro, o meu preferido, o Paulinho Pedra Azul.
A minha turma de faculdade era composta principalmente por colegas que vinham do interior de Minas.
Todos adoravam tocar violão, cantar e beber cachaça, o que nunca aprendi a apreciar.
As rodas de viola, a branquinha e a galinhada sob o luar entrosou a nossa turma, que tinha mineiros de todas as pontas.
Saudades do Celinho, Cristiano, Elaine, Paulo, Vera, Antonio, Peninha, Silvana, Áureo e tantos outros.
Isso tudo aconteceu há 27 anos e parece que foi ontem.
Naquela época, toda sexta-feira no Campus, tinha um Show musical dos artistas mineiros e eu não perdia nenhum, principalmente quando eram dos artistas do Vale do Jequitinhonha.
Mais tarde, quando o meu querido irmão Claúdio, que morava comigo, foi trabalhar com o Paulinho Pedra Azul, eu voltei a curtir os shows e as musicas que eu sempre adorei.
Quando o Paulinho ligava lá em casa, para falar com o Claúdio sobre algum ensaio ou show, para desespero do meu irmão, admito que o meu coração acelerava, a minha voz tremia e eu não conseguia falar mais nenhuma palavra além de um tímido alô.
Pode?
Claro que depois o Cláudio sempre zoava comigo, porque não gostava que eu desse uma de tiete com o Paulinho.
Claro que essa brincadeira persiste até hoje, mas fã é fã e não tem jeito.
Nem precisei confessar o meu profundo respeito e admiração pelo trabalho do seu irmão, pois a Graça é apaixonada por ele incondicionalmente.
O Paulinho, além de um artista maravilhoso, sempre fez o seu trabalho de uma forma diferenciada.
Há mais de 30 anos, de um jeito super intuitivo, faz a circulação e divulgação do seu trabalho, adiantando muito do que hoje é feito.
Parabéns ao Paulinho pelo seu trabalho de levar alegria, música e poesia, sobretudo a “mineiridade”, expressa em sua obra.
Me explica ele cantando Godofredo Guedes?
Existe algo mais bonito?
Pronto, falei!
À noite, fomos tomar um drink e jogar conversa fora no Café das Gerais, ao som do Percussionista Castora e do pianista Danilo Avelar.
Um belo show!
Eunice e José Alberto, donos do Café, sempre muito amáveis, além de nos receberem maravilhosamente, nos presentearam com o delicioso e já tradicional pão de mel de lá.
No dia seguinte, a nossa turma ganhou mais força, com a chegada da Daniela Portella e da Laurita.
A Daniella Portela é uma grande empreendedora.
É dela a Editora que publica há 18 anos o livro - Sociedade Mineira e Serviços de Primeira Classe de BH, o primeiro em Curitiba ano passado e neste ano, o primeiro em Brasília, com muito sucesso.
Daniela Portela já desfilou no Brasil, em Paris para o Pierri Cardin, em outros tantos lugares e foi uma modelo conhecida internacionalmente.
Um sucesso!
Uma grande artista, com um gosto invejável em decoração de interiores, privilegiando a cultura mineira do século XVIII.
A Laurita, chegou trazendo as novidades de Curitiba, onde têm uma casa de shows chiquérrima.
Ela produz um pão de mel enlouquecedor.
Em Curitiba, não deixe de conhecer e prestigiar a Casa de Chá “Doce Encontro”.
Depois das inconfidências costumeiras, passamos para a sessão saudosista, tendo Ubá e Pedra Azul como os cenários principais.
Cheguei a conclusão que metade dos talentos de BH são de Ubá e a outra metade é de Pedra Azul.
Ao final da tarde, a Daniela queria passar na casa do seu amigo e prefeito de Ouro Preto, Angelo Oswaldo, para presenteá-lo com o livro - Primeira Classe, guia de serviços - Brasília e para a nossa alegria, nos levou junto.
A casa do Prefeito é simplesmente linda.
Eles nos recebeu com muito carinho e nos mostrou o seu maravilhoso acervo de quadros, móveis e encantou a todos, principalmente o meu marido R, que como todos sabem é arquiteto.
Ele nos convidou para a Exposição de Fotos de Ouro Preto, no antigo prédio da FIEMG.
Richard, Lígia e Graça foram prestigiar a exposição.
Eu, quase beirando a exaustão, fui para casa descansar um pouco, para depois trabalhar no meu blog e no meu livro.
O dia seguinte amanheceu com aquela neblina costumeira e antes de voltarmos para Belo Horizonte, passamos no Café da Fiemg e tomamos um chocolate quentinho.
Morremos de rir dos casos do Ricardo Pereira, nosso amigo hoteleiro de Ouro Preto e da Graça, sobre os amigos em comum de Pedra Azul.
Depois fomos ver a Mostra de Fotos e as roupas das princesas brancas do Império e das mulheres de todas as classes sociais do século XVIII no Brasil.
Modas e modos das Mulheres reais, no rio de dom João VI.
Vimos uma releitura moderna destes modelos, feitos pela Barbara Bela, Patachou e Graça Otoni.
Tudo lindíssimo.
Viemos, planejando voltar, para fazermos as oficinas do “Festival de Inverno”, na semana de 19 a 24 de julho.
E eu lá, pensando que o único e grande incômodo hoje em Ouro Preto é o transporte.
Tínhamos que ter uma solução definitiva para os transportes, que insistem em destruir a nossa cidade, que é Patrimônio Cultural da Humanidade.
Quem sabe voltar os cavalos, carruagens, liteiras, que claro, os nossos maridos iriam carregar, ou mesmo um transporte que seja moderno e criativo, entre as igrejas, para que os carros não precisassem transitar dentro da cidade.
O que vocês acham?

Lucia Faria

sábado, 10 de julho de 2010

Blu-ray Discs ou discos BD...



















A indústria está preparada para mais uma revolução com a introdução dos Blu-ray Discs ou discos BD.
Com sua grande capacidade de armazenamento, os discos Blu-ray podem guardar e reproduzir enormes quantidades de vídeo e áudio em alta definição, assim como fotos, dados e outros conteúdos digitais.
O nome Blu-ray é uma combinação em inglês de "blue", azul, relativo à cor do laser que é usado, e "ray", de raio óptico.
De acordo com os fabricantes, o "e" de "blue" foi retirado propositalmente porque uma palavra de uso diário não pode ser registrada como marca comercial.
O Blu-ray é o disco de vídeo digital da próxima geração, podendo gravar, armazenar e reproduzir vídeo em alta definição e áudio digital, assim como dados de computador.
A vantagem do Blu-ray é a incrível quantidade de informação que ele pode guardar:

- Um disco Blu-ray de camada única, que tem aproximadamente o mesmo tamanho de um DVD, pode guardar até 27 GB de dados, o que é mais de duas horas de vídeo em alta definição ou cerca de 13 horas de vídeo padrão;

- Um disco Blu-ray de camada dupla pode armazenar até 50 GB, suficientes para guardar cerca de 4,5 horas de vídeo em alta definição ou mais de 20 horas de vídeo padrão.
E ainda há planos em andamento para desenvolver um disco com duas vezes essa quantidade de armazenamento.

Os discos Blu-ray não só têm maior capacidade de armazenamento do que os DVDs tradicionais como também oferecem um novo nível de interatividade.
Os usuários podem conectar-se à Internet e fazer instantaneamente o download de legendas e outros recursos interativos do filme - desde que esses recursos sejam disponibilizados pelas produtoras de cinema.
Com um disco Blu-ray você pode:

- gravar televisão em alta definição (HDTV) sem qualquer perda de qualidade.
- saltar instantaneamente para qualquer ponto do disco.
- gravar um programa enquanto assiste a outro no disco.
- criar playlists (listas de reprodução).
- editar ou reordenar programas gravados no disco.
- buscar automaticamente um espaço vazio no disco para evitar gravar sobre outro programa.
- acessar a Web para o download de legendas e outros recursos extras.

Formatos

Ao contrário dos DVDs e CDs, que começaram com formatos somente leitura e mais tarde foram acrescentados formatos graváveis e regraváveis, o Blu-ray é projetado já de início em diversos formatos diferentes.

- BD-ROM (somente leitura): para conteúdo pré-gravado.
- BD-R (gravável): para armazenamento de dados de PC.
- BD-RW (regravável): para armazenamento de dados de PC.
- BD-RE (regravável): para gravação de HDTV.

Pirataria e direitos autorais

Os discos Blu-ray estão mais bem armados para essa luta que os DVDs atuais.
Eles vêm equipados com um sistema de criptografia segura, uma ID exclusiva que protege contra a pirataria de vídeo e a infração aos direitos autorais.

Saiba mais...

sexta-feira, 9 de julho de 2010

União de opostos pode dar certo, mas é preciso haver compreensão - Rosa Avello...

















Quando um parceiro é mais lógico e o outro mais emocional, não tem jeito: eles sentirão dificuldade de se compreender mutuamente.
Porém, não é porque temos tendência a pensar de determinado modo que não podemos nos esforçar para entender o modo de agir do outro.
Assim é que fazemos quando amamos e assim é que crescemos e nos tornamos melhores.
Recentemente escrevi, nesta coluna, sobre a Teoria dos Tipos Psicológicos, desenvolvida pelo psiquiatra suíço Carl G. Jung (1875-1961).
Apresentada em 1923, ela diz, basicamente, que preferências mentais inatas determinam o modo como vemos o mundo e fazemos escolhas, o que, como já dissemos aqui, gera conflitos na vida dos casais.
Mas há mais um aspecto nas conclusões de Jung que também impacta os relacionamentos: o fato de nos basearmos em apenas duas atitudes mentais para tomar nossas decisões.
Você deve estar se perguntando: "Como é que seres complexos como os humanos podem ter só duas atitudes para decidir?"
A explicação está na divisão de nosso cérebro em dois hemisférios.
Quando o direito é o mais usado, decisões e escolhas se baseiam em valores humanos, na harmonia e no que pode favorecer as pessoas e as relações.
Quando o esquerdo prevalece, as decisões são mais impessoais, lógicas, justas e analíticas.
Veja bem: não estamos falando da personalidade, mas do modo como a cabeça da pessoa funciona.
A melhor ilustração de mentes dos dois tipos é a história do rei bíblico Salomão (século X a.C.), que, diante da disputa entre duas mulheres que se diziam mães de um mesmo bebê, ordenou que este fosse cortado ao meio.
Assim, revelou a mãe verdadeira - aquela que abriu mão da disputa para preservar a vida da criança.
Salomão usou o hemisfério esquerdo ao tomar a decisão.
A mãe usou o direito ao desistir da contenda.
Nas relações afetivas, pessoas com atitude mental de escolha lógica acreditam que expressam amor ao parceiro quando o ajudam a resolver problemas, o apoiam na conquista de algum objetivo, provêm recursos para a vida a dois.
Pessoas cuja mente escolhe por afetos não reconhecem ações dessa natureza como expressões amorosas, preferem receber palavras e gestos carinhosos, elogios e presentes como sinais de amor.
Os dois também diferirão na hora de ouvir os problemas do parceiro.
Quem é de pensamento acredita que o outro precisa de ajuda quando fala de um problema.
Aí, naturalmente, tenta dar a solução pronta.
Já pessoas de sentimento partem do pressuposto que o outro pode querer apenas desabafar e ficam atentas aos seus sentimentos, em vez de dar a ele uma saída.
Esse é um ponto comum de conflitos entre casais.
A mulher, em geral de sentimento, chega em casa e quer desabafar com o marido certas dificuldades.
Se ele for de pensamento, reagirá oferecendo saídas que ela poderia ter usado.
Isso a irritará, uma vez que se julga capaz de encontrar as próprias soluções, o que ela queria era obter dele um pouco de "sensibilidade" ao final de um dia difícil.
Ele, por seu lado, se frustrará ao ver suas ideias rejeitadas.
Irritado, pensará: "Por que ela pede ajuda se não quer ser ajudada?"
Vê?
Não é que ele seja insensível.
Apenas seu processo mental é diferente do dela.
Difícil?
Nem tanto.
A união de tipos opostos pode ser feliz.
Basta que um pergunte ao outro como prefere ser tratado, ajudado, percebido - e aja de acordo com o que lhe foi dito.
Isso é possível porque, embora as preferências mentais sejam inatas, podemos desenvolver o modo de pensar dos tipos opostos.
É o que contribui para nosso crescimento e enriquecimento.

Rosa Avello, psicoterapeuta na capital paulista, é especialista em sexualidade humana pelo Instituto Sedes Sapientiae, em psicodinâmica aplicada aos negócios pelo Grupo Dirigido (GD) e na aplicação do MBTI (instrumento de identificação dos perfis psicológicos) pelo Instituto Felipelli.

Site: www.rosavello.com
E-mail: rosavello@uol.com.br

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Nos embalos dos Anos 60 com Maria Elvira...

Esse ano, a nossa querida amiga Maria Elvira, comemorou seu aniversário em grande estilo.
Revivemos os "Anos Dourados", com muita saia rodada, vestidos de bolinha, óculos escuros, pantalonas, jaquetas pretas e brilhantina nos cabelos.
Todo mundo se produziu no "maior estilo".
Eduardo Araújo e sua banda, com toda o seu talento e carisma, nos brindou com os melhores sucessos da época.
Maria Elvira nos proporcionou momentos inesquecíveis.
Curtimos sua festa, nos embalos da Jovem Guarda, passando por Beatles e Elvis.
Foi maravilhoso reviver os Anos 60, uma época tão encantadora, com amigos tão especiais.
Isso tudo nos jardins de sua linda casa, na orla da lagoa da Pampulha.
Marilyn Monroe compareceu, fez o maior sucesso e até James Jean (O Ignácio), nos brindou com sua ilustre e charmosa presença.
Segundo nossa amiga Olguinha Géo, o homem mais bonito da festa era o meu marido Richard.
Ela fez esse comentário, aqui em casa, na terça feira seguinte.
Ou seja, sóbria.
Posso?
Mas realmente, ele estava irresistível, com aquela jaqueta preta de couro e óculos Rayban.
"Uma brasa mora"!
Parabéns Maria Elvira.
Para você, desejamos saúde, paz, alegrias e muitas realizações...

quarta-feira, 7 de julho de 2010

A BANANA E SEUS BENEFÍCIOS...



















A banana é realmente um remédio natural para várias doenças.
Quando você a compara com uma maça, ela tem 4 vezes mais proteínas, 2 vezes mais carboidratos, 3 vezes mais fósforo, 5 vezes mais vitamina A e ferro e o dobro de outros minerais e vitaminas.
Também é rica em potássio, sendo uma das melhores fontes deste juntamente com o melão.
A banana contém 3 açúcares naturais: Sucrose, frutose e glicose que combinada com fibras, te dá um substancial aumento de energia.
Pesquisas provaram que apenas duas bananas te dão energia o suficiente para um exercício intenso de 90 minutos.
Não é a toa que a banana é a fruta número um e preferida de todos os atletas no mundo.
Mas a energia não é apenas o único benefício, ela te ajuda a prevenir um numero substancial de doenças, fazendo com que ela tenha que fazer parte de sua alimentação.

Depressão: De acordo com uma recente pesquisa feita com pessoas que sofrem de depressão, muitos se sentiram melhores depois de comer banana.
Isso por causa do triptofano, um tipo de proteína que o corpo converte em serotonina, que é conhecida por fazer você relaxar e melhora seu humor, fazendo com que fique mais alegre.

Anemia: Rica em ferro, a banana pode estimular a produção de hemoglobina no sangue que ajuda no caso de anemia.

Pressão Arterial: Por se altamente rica em potássio, portanto baixa quantidade de sódio, ela é a fruta para se combater a pressão alta.
O órgão dos Estados Unidos ("US Food and Drug Administration") permitiu que a indústria fizesse a propaganda que a banana tem a habilidade de reduzir o risco de pressão alta e derrames.

"Poder Mental": 200 estudantes de uma escola nos EUA (primária) foram ajudados durante o período de provas, e os fizeram comer bananas no café da manhã, intervalo e almoço.
Nesta pesquisa, provou-se que a fruta rica em potássio, ajudou a "molecada" a aprender melhor devido ao estado de alerta que a fruta produz.

Intestino: Rica em fibras, se incluir banana na sua dieta, pode ajudar a equilibrar o intestino sem ser necessário o uso de laxantes.

Ressaca: Uma das formas mais rápidas de curar uma ressaca é fazer um milkshake de banana adoçado com mel.
A banana acalma o estomago e com a ajuda do mel recupera o nível de açúcar no sangue enquanto que o leite acalma o estômago e te re-hidrata.

Azia: A banana tem um efeito antiácido natural no organismo, então quando estiver com azia, tente comer banana que ela ajudará a amenizar o mal estar.

Picada de inseto: Antes de tentar uma pomada específica, tente esfregar a parte interna da casca da banana na picada.
Muitas pessoas ficaram surpresas com o efeito de reduzir o inchaço e a irritação do local usando deste artifício.

Nervos: Banana é rica em vitamina B que ajuda a acalmar o sistema nervoso.

Stress no trabalho e Obesidade: Estudos de um Instituto de Psicologia na Áustria descobriram que a pressão e o stress causados pelo trabalho levavam as pessoas a buscar conforto em doces altamente calóricos como o chocolate.
Olhando-se para 5000 pacientes nos hospitais, os pesquisadores descobriram que a grande maioria dos obesos eram as pessoas que trabalhavam sobre pressão.
Para se evitar a vontade de comer doces, nós precisamos controlar o nível de açúcar no sangue, comendo alimentos ricos em carboidratos a cada 2 horas e a banana é perfeita para isso.

Fumo: A banana também ajuda as pessoas que estão tentando parar de fumar.
A vitamina B6 e B12 contidas na banana juntamente com o potássio e o magnésio ajuda o corpo a se recuperar dos efeitos da falta de nicotina que as pessoas que tentam parar de fumar sentem.

Derrames: De acordo com a pesquisa no "The New England Journal of Medicine", incluir a banana em sua alimentação diária pode ajudar em 40% a chance de mortes devido ao derrame.

Fonte: Internet.

terça-feira, 6 de julho de 2010

20 Conselhos saudáveis para melhorar a qualidade de vida...

Recebi por email e resolvi publicar aqui "no meu Jardim"...

As Universidades de Medicina de Harvard e Cambridge publicaram recentemente um compêndio com 20 Conselhos saudáveis para melhorar a qualidade de vida de forma prática e habitual:

1- Um copo de suco de laranja diariamente para aumentar o ferro e repor a vitamina C.

2- Salpicar canela no café (mantém baixo o colesterol e estáveis os níveis de aúcar no sangue).

3- Trocar o pãozinho tradicional pelo pão integral.
O pão integral tem 4 vezes mais fibra, 3 vezes mais zinco e quase 2 vezes mais ferro que tem o pão branco.

4- Mastigar os vegetais por mais tempo.
Isto aumenta a quantidade de químicos anticancerígenos liberados no corpo.
Mastigar libera sinigrina.
E quanto menos se cozinham os vegetais, melhor efeito preventivo têm.

5- Adotar a regra dos 80%:
servir-se menos 20% da comida que costuma comer, evita transtornos gastrintestinais, prolonga a vida e reduz o risco de diabetes e ataques de coração.

6- LARANJA o futuro está na laranja, que reduz em 30% o risco de câncer de pulmão.

7- Fazer refeições coloridas como o arco-íris .
Comer DIARIAMENTE, uma variedade de vermelho, laranja, amarelo, verde, roxo e branco em frutas e vegetais, cria uma melhor mistura de antioxidantes, vitaminas e minerais.

8- Comer pizza, macarronada ou qualquer outra coisa com molho de tomate.
Mas escolha as pizzas de massa fininha.
O Licopeno, um antioxidante dos tomates pode inibir e ainda reverter o crescimento dos tumores; e ademais é melhor absorvido pelo corpo quando os tomates estão em molhos para massas ou para pizza .

9- Limpar sua escova de dentes e trocá-la regularmente .
As escovas podem espalhar gripes e resfriados e outros germes.
Assim, é recomendado lavá-las com água quente pelo menos quatro vezes à semana (aproveite o banho no chuveiro), sobretudo após doenças, quando devem ser mantidas separadas de outras escovas.

10- Realizar atividades que estimulem a mente e fortaleçam sua memória.
Faça alguns testes ou quebra-cabeças, palavras-cruzadas, aprenda um idioma, alguma habilidade nova.
Leia um livro e memorize parágrafos; escreva, estude, aprenda.
Sua mente agradece e seus amigos também, pois é interessante conversar com alguém que tem assunto.

11- Usar fio dental e não mastigar chicletes .
Acreditem ou não, uma pesquisa deu como resultado que as pessoas que mastigam chicletes têm mais possibilidade de sofrer de arteriosclerose, pois tem os vasos sanguíneos mais estreitos, o que pode preceder a um ataque do coração.
Usar fio dental pode acrescentar seis anos a sua idade biológica porque remove as bactérias que atacam aos dentes e o corpo.

12- Rir.
Uma boa gargalhada é um 'mini-workout', um pequeno exercício físico:
100 a 200 gargalhadas equivalem a 10 minutos de corrida.
Baixa o estresse e acorda células naturais de defesa e os anticorpos.

13- Não descascar com antecipação.
Os vegetais ou frutas, sempre frescos, devem ser cortados e descascados na hora em que forem consumidos.
Isso aumenta os níveis de nutrientes contra o câncer.
Sucos de fruta têm que ser tomados assim que são preparados.

14- Ligar para seus parentes/pais de vez em quando.
Um estudo da Faculdade de Medicina de Harvard concluiu que 91% das pessoas que não mantém um laço afetivo com seus entes queridos, particularmente com a mãe, desenvolvem alta pressão, alcoolismo ou doenças cardíacas em idade temporã .

15- Desfrutar de uma xícara de chá.
O chá comum contém menos níveis de antioxidantes que o chá verde, e beber só uma xícara diária desta infusão diminui o risco de doenças coronárias.
Cientistas israelenses também concluíram que beber chá aumenta a sobrevida depois de ataques ao coração.

16- Ter um animal de estimação.
As pessoas que não têm animais domésticos sofrem mais de estresse e visitam o médico regularmente, dizem os cientistas da Cambridge University.
Os mascotes fazem você sentir-se otimista, relaxado e isso baixa a pressão do sangue.
Os cães são os melhores, mas até um peixinho dourado pode causar um bom resultado.

17- Colocar tomate ou verdura frescas no sanduíche.
Uma porção de tomate por dia baixa o risco de doença coronária em 30%, segundo cientistas da Harvard Medical School; vantagens outras são conseguidas atráves de verduras frescas.

18- Reorganizar a geladeira.
As verduras em qualquer lugar de sua geladeira perdem substâncias nutritivas, porque a luz artificial do equipamento destrói os flavonóides que combatem o câncer que todo vegetal tem.
Por isso, é melhor usar á área reservada a ela, aquela caixa bem embaixo ou guardar em um tape ware escuro e bem fechado.

19- Comer como um passarinho.
A semente de girassol e as sementes de sésamo nas saladas e cereais são nutrientes e antioxidantes.
E comer nozes entre as refeições reduz o risco de diabetes.

20- Uma banana por dia quase dispensa o médico, vejamos: " Pesquisa da Universidade de Bekeley”.
A banana previne a anemia, a tensão arterial alta, melhora a capacidade mental, cura ressacas, alivia azia, acalma o sistema nervoso, alivia TPM, reduz risco de infarto, e tantas outras coisas mais, então, é ou não é um remédio natural contra várias doenças?

Por último, um mix de pequenas dicas para alongar a vida:

- Comer chocolate.
Duas barras por semana estendem um ano a vida.
O amargo é fonte de ferro, magnésio e potássio.

- Pensar positivamente.
Pessoas otimistas podem viver até 12 anos mais que os pessimistas, que, além disso, pegam gripes e resfriados mais facilmente, são menos queridos e mais amargos.

- Ser sociável.
Pessoas com fortes laços sociais ou redes de amigos têm vidas mais saudáveis que as pessoas solitárias ou que só têm contato com a família.

- Conhecer a si mesmo.
Os verdadeiros crentes e aqueles que priorizam o 'ser' sobre o 'ter' têm 35% de probabilidade de viver mais tempo, e de ter qualidade de vida.

Não parece tão sacrificante, não é verdade?
Uma vez incorporados, os conselhos, facilmente tornam-se hábitos.
É exatamente o que diz uma certa frase de Sêneca:
"Escolha a melhor forma de viver e o costume a tornará agradável"!
"Crie bons hábitos e torne-se escravo deles, como costumamos ser dos maus hábitos".

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Casamento em que o casal divide as despesas é mais satisfatório...

Li esse artigo no Uol Economia, achei muito bacana e resolvi publicar aqui no "meu Jardim"...

Casamentos onde homens e mulheres dividem as despesas são mais satisfatórios do que as uniões nas quais os homens são os provedores e as mulheres cuidam da casa e dos filhos.
Ao menos esta é a conclusão de um levantamento feito pelo Pew Research Center em 22 países.
De acordo com o estudo, na maior parte dos países, as pessoas acreditam que as mulheres têm o direito de trabalhar fora, sendo que, no Brasil, 96% dos entrevistados concordam com a afirmação.
Por outro lado, 37% dos brasileiros dizem que, em um cenário de escassez de empregos, os homens deveriam ter prioridade na hora de encontrar um trabalho.
O percentual sobe para 84% na Índia e atinge 82% no Paquistão, 77% na Nigéria, 75% no Egito, 74% na Indonésia e 73% na China.

Mudanças

De modo geral, a maior parte das pessoas acredita que as mulheres devem ter os mesmos direitos dos homens.
No Brasil, este percentual é de 95%.
Contudo, por aqui, 84% das pessoas dizem que a maioria das mudanças para atingir tal igualdade ainda deve ser feita, enquanto que somente 15% acredita que a maioria das mudanças já foi realizada.
A pesquisa revela ainda que, para 42% das pessoas, no Brasil, os homens têm uma vida melhor do que a das mulheres.
O contrário (as mulheres têm uma vida melhor do que a dos homens) é apontado por 30% dos entrevistados e 27% dizem que, por aqui, a vida é igual para ambos.

Fonte: Uol Economia

domingo, 4 de julho de 2010

Drink de inverno - Chocolate Quente Vienense...

Existem diferentes tipos de chocolate, o branco, o amargo e ao leite.
O chocolate é geralmente consumido por prazer, mas seu consumo apresenta ainda efeitos positivos para a saúde.
O chocolate amargo, por exemplo, é benéfico para o sistema circulatório.
O chocolate apresenta estimulantes cerebrais, propriedades anticancerígenas, capacidade de curar diarréia, a liberação da endorfina (substancia responsável pelo prazer), entre outros benefícios.
Acredita-se que o chocolate contenha também propriedades afrodisíacas e mesmo sem a comprovação cientifica dessa hipótese, essa crença fez com o que o chocolate se tornasse símbolo da paixão, conquistando espaço na lista de presentes favoritos dos apaixonados.











Ingredientes:

• 300 g de cobertura de chocolate meio amargo picada
• 4 colheres (sopa) de rum ou conhaque
• 3 colheres (sopa) de açúcar
• 1 litro de leite

Decoração:

• 1 xícara (chá) de creme de leite fresco batido em ponto chantilly
• raspas de chocolate

Modo de preparo:

Aqueça o leite em uma panela grande, sem deixar ferver.
Retire do fogo, junte o açúcar, o rum e o chocolate, mexendo bem até dissolver todo o chocolate.
Distribua em 4 xícaras altas, enfeite com uma pitanga grande de chantilly e um pouco de raspas de chocolate.

História do chocolate






















Quando aportou no México, em 1519, o conquistador espanhol Hernán Cortés teve uma grande surpresa.
Em vez de ser recebido por hostis soldados aztecas, prontos a defender o seu território, ele foi coberto de presentes, oferecidos pelo imperador Montezuma.
Para os nativos, Cortés era nada menos que Quetzacóatl, o deus dourado do ar que, segundo a lenda, havia partido anos antes, prometendo voltar algum dia.
De acordo com a crença, Quetzacóatl tinha plantado cacaueiros como uma dádiva aos imperadores.
Com a semente extraída da planta, acrescida de mel e baunilha, os aztecas confeccionavam uma bebida considerada sagrada, o tchocolat. Para o povo azteca, o ouro e a prata valiam menos que as sementes de cacau - a moeda da época.
Dez sementes compravam um coelho; cem, uma escrava.
De volta a Espanha, em 1528, Cortés levou consigo algumas mudas de cacaueiro, que resolveu plantar pelo caminho.
Primeiro nas Caraíbas - no Haiti e em Trinidad - e, depois na África.
Chegando à Europa, ofereceu a Carlos V um pouco da bebida sagrada azteca, o bastante para que o rei de Espanha ficasse extasiado.
Não tardou que o tchocolat se tornasse apreciado por toda a corte. Graças às plantações iniciadas por Cortés, o seu país pôde manter o monopólio do produto por mais de um século.
A receita, aprimorada com outros ingredientes (açúcar, vinho e amêndoas), era guardada em segredo pelos zelosos espanhóis.
Apenas mosteiros previamente escolhidos eram autorizados a produzir o tchocoat, já com o nome espanhol chocolate.
Pouco a pouco, porém, os monges passaram a distribuí-lo entre os seus fiéis.
O chocolate era uma pasta espessa e de gosto amargo, apesar do açúcar que lhe haviam adicionado os espanhóis.
Foi justamente para amenizar a inconveniência da massa granulada, difícil de digerir, que o químico holandês Conraad Johannes van Houten começou a interessar-se por um novo método de moagem das sementes. Em 1828, Van Houten inventou uma prensa capaz de eliminar boa parte da gordura do vegetal.
Como resultado, obteve o chocolate em pó, solúvel em água ou leite e, conseqüentemente, mais suave e agradável ao paladar.
Mas isso não era tudo. Faltava saber o que fazer com a gordura sólida que sobrava da prensagem.
A resposta seria dada somente 20 anos depois, pela empresa inglesa Fry & Sons.
Os técnicos da indústria adicionaram pasta de cacau e açúcar à massa gordurosa e confeccionaram a primeira barra de chocolate do mundo - tão amarga, porém, quanto a bebida que lhe deu origem.
Tempos depois, o suíço Henri Nestlé (1814-1890) contribuiu para que o doce começasse a parecer-se com as tabletes de hoje. De uma das suas experiências resultou um método de condensação do leite, processo até então desconhecido, que seria utilizado em seguida por outro suíço, Daniel Peter (1836-1919).
Fabricante de velas de sebo, Peter passou a interessar-se pela produção de chocolates quando percebeu que o uso do petróleo para iluminação estava, aos poucos, minando a sua fonte de renda.
Por sorte, ele morava no mesmo quarteirão de Nestlé e, ao saber da sua descoberta, ocorreu-lhe misturar o leite condensado para fazer a primeira barra de chocolate de leite.

Curiosidade sobre o chocolate:

Séculos atrás, Napoleão Bonaparte já havia percebido que o chocolate não era um produto qualquer e o teria levado em várias de suas campanhas.
Os livros citam inclusive uma determinação sua que diz: “O cacau não é um item de luxúria ou simplesmente um doce.
Suas propriedades nutricionais são evidentes e incomparáveis, e por causa de seu aroma e seu sabor, que são extremamente prazerosos ao nariz e ao paladar; por esse motivo, tornou-se um produto de consumo em massa para o qual eu proclamo uma tarifa mais baixa, pois oferece um benefício físico e moral.” (Texto de Napoleão III, 5 de Janeiro de 1860).

Chocolate - O filme



Fonte: Internet.